#ARAYARAnaCOP27: Transição Energética Justa no Brasil – Caminhos para o setor de petróleo e gás - Instituto Internacional Arayara
+55 (41) 9 8445 0000 arayara@arayara.org

16/11 – 9h30 às 10h30 (Egito) / 4h30 às 5h30 (horário de Brasília)


A transição energética envolve desafios significativos para o setor de petróleo e gás no Brasil. Ainda, para ser considerada uma transição justa, o processo deve ser participativo, inclusivo, responsável e universal, pensando não só na modernização e descarbonização dos processos, mas também no respeito aos trabalhadores, aos territórios, às demandas populares e aos princípios de dignidade humana e bem-viver.

 

Um grupo multi-setorial desdobrará os contornos desta transição pela perspectiva da indústria do petróleo. Os panelistas, que envolvem sindicatos dos trabalhadores do petróleo (Sindipetro-RJ e Federação Única dos Petroleiros) e sociedade civil (Arayara.org, DIEESE), apresentarão os princípios da transição justa do petróleo no Brasil sob o viés dos trabalhadores e da sociedade. Serão mencionados ainda os caminhos legislativos e políticos necessários para que a transição aconteça.

 

Pelo lado do gás natural, o evento lançará publicamente a Coalizão Energia Limpa, composta por organizações da sociedade civil atuando ativamente para conter a expansão de gás fóssil na matriz elétrica brasileira. Pressionada pelo gás natural liquefeito (GNL) importado, esta expansão traz uma série de impactos ambientais, sociais e econômicos. A construção das termelétricas previstas na lei de privatização da Eletrobrás subverte as premissas do planejamento energético e traz impactos para a expansão de fontes renováveis, adiando a transição energética. Os efeitos imediatos são o aumento expressivo das emissões de GEE, das tarifas de eletricidade e do custo de vida da população.

 

The energy transition involves significant challenges for the oil and gas sector in Brazil. Furthermore, to be considered a just transition, the process must be participative, inclusive, responsible and universal, thinking not only of modernization and decarbonization processes, but also of respect for workers, territories, popular demands, and the principles of human dignity and well-living.

 

A multi-sectoral group will unfold the contours of this transition from the perspective of the oil industry. The panelists, involving oil workers’ unions (Sindipetro-RJ and Federação Única dos Petroleiros) and civil society (Arayara.org, DIEESE), will present the principles of a just oil transition in Brazil from the perspective of workers and society. The legislative and political paths necessary for the transition to happen will also be mentioned.

 

On the natural gas side, the event will publicly launch the Clean Energy Coalition, composed of civil society organizations acting actively to contain the expansion of fossil gas in the Brazilian electricity matrix. Pressured by imported liquefied natural gas (LNG), this expansion brings a series of environmental, social and economic impacts. The construction of the thermoelectric plants foreseen in the Eletrobrás privatization law subverts the energy planning assumptions and impacts the expansion of renewable sources, postponing the energy transition. The immediate effects are a significant increase in GHG emissions, electricity tariffs and the cost of living for the population.

 

Organizações Realizadoras:
Arayara.org
DIEESE
FUP
Sindipetro-RJ
IEMA
INESC
Climainfo
iCS

Painelistas
Jean Paul Prattes (Senador)
Pedro Campos (Deputado Federal eleito)
Rodrigo Yamim Esteves (Diretor do Sindipetro-RJ)
Gerson Luiz Castellano (Diretor da Secretaria de Relações Internacionais da FUP)
Cloviomar Cararine Pereira (Técnico do DIEESE na subseção da FUP)
Luiz Ormay Jr (Coordenador de Litigância da ARAYARA.org)
Ricardo Baitelo (IEMA)
Cássio Carvalho (Inesc)
Amanda Ohara (Instituto Clima e Sociedade)

 

Assista ao vivo: