Escolha uma Página

PL 318/2021: Querem tornar a exploração aos animais um patrimônio

Legitimar a exploração e tortura de animais como argumento econômico. Essa é a proposta do projeto de lei 318/2021 que – acredite – quer transformar a ‘criação de animais’ em patrimônio cultural imaterial.

O projeto, criado pelo deputado Paulo Bengtson, abre precedentes para o aumento da exploração animal e, se for aprovado e posteriormente sancionado como lei, favorecerá diretamente maior tortura, violência e abuso dos animais. Ou seja, a barbárie será normalizada.

A proposta real do projeto é dar permissão oficial para que “fábricas” de filhotes aumentem suas produções agravando os maus-tratos das fêmeas como objeto deplorável de procriação.

O PL também vai aumentar a margem do tráfico de diversas espécies, justificará o confinamento e a depressão dos animais em zoológicos, rodeios, caça, trabalho escravo animal, criação e abate clandestinos sem fiscalização, entre tantas outras práticas bizarras.

O texto do projeto evidencia, como entretenimento cultural e algo a ser enaltecido, as vaquejadas, os rodeios, as exposições de gado, cavalos, cães e gatos, competições entre os animais e tantas outras formas de exploração e tortura, destacando, ainda, criadouros comerciais e zoológicos como forma de educação ambiental.

Dentro da busca pela defesa da vida, em todas as suas formas, a Arayara sempre se posicionará contra iniciativas que visam objetificar vidas e transformar a relação do ser humano com os animais – que deveria ser de proteção – em uma transação comercial.

Este absurdo está disponível no site da Câmara dos Deputados e vocês podem ver o texto da proposta parlamentar na íntegra aqui.

Leia com atenção e vote: DISCORDO TOTALMENTE.

Participe dessa campanha. Doe seu tempo votando, contribuindo. Seja a favor da NÃO exploração de qualquer espécie.